23 de set de 2009

A Saída


Pedrinho acordou diferente.
Teve um sonho cheio de gente.
Todos pediam-lhe ajuda.
“Vamos, Pedrinho. Madruga!

Levantou e comeu.
Correu pro quintal.
Pegou uma colher.
Escolheu o local.

Pedrinho pôs-se a cavar,
E quando avistou uma luz,
O menino voltou pro seu lar e gritou:
“Está pronto, meu povo! Quem vos conduz?”

O primeiro a chegar
Era um pobre velhinho.
“Pronto, senhor. Pode entrar”
O velho entrou e sumiu devagar.

No buraco, outro homem entrou.
Antes de partir, ainda lhe falou:
“Obrigado, Pedrinho.
Você me salvou.”

O terceiro era uma criança.
Apesar de pequena,
Perdia a esperança.
Queria uma vida que valesse a pena.

Por último, uma mulher.
Essa sabia o que queria.
Queria apenas partir
Sem saber para onde iria.

Foi então que Pedrinho enxergou
Que para algumas pessoas, na vida,
Pouco importa onde fica a entrada
Quando, no fim, elas só querem a saída.

Nenhum comentário: