20 de jan de 2012

Poema aos desafinados


4 comentários:

Mirella de Oliveira disse...

HAHAHAHA

Esse ficou lindamente engraçado.

Adoro estes teus poemas. Extremamente criativos e com uma qualidade inquestionável.

Beijão, Lucão.

Anônimo disse...

Ela vai sempre no farol pra ver se o sol sente dó.mas ela se re'cuor. e lã arrancou o seu coração e se fâ rtou.fim

Ana Carolina disse...

que bonitinho! :)

Raquel Diniz disse...

fofo!