14 de out de 2009

Amor de Turco



Era uma vez um amor
Vivido por uma jovem donzela
E um velho senhor.
Ela, tão bela. Ele, um horror.

Nessa novela,
Os papéis eram todos trocados.
A bela, na verdade, era a fera
E o velho, um bobo apaixonado.

Seu amor, a fera prometeu,
Se o tal senhor, um judeu,
Dividisse contigo, por inteiro,
Todo o seu lindo dinheiro.

O velho apaixonado,
Sem olhar para o lado,
Nem duas vezes pensou.
Seu amor não seria trocado:

Meu pouco dinheiro,
Pra ti, eu não dou.
Posso ser velho,
Mas burro eu não sou.

Se queres dinheiro,
Procure por outro caduco.
Não sei se já sabes,
Mas sou, de verdade, um turco.

Enfim,
Ele não seu casou.
Mas foi por amor
Que se recusou.

Era dinheiro demais envolvido na trama.
Outra história de amor,
Além da que tinha com a grana,
Seria gana demais para um velho senhor.

Nenhum comentário: