1 de jan de 2015

Onda

O amor é como a onda:
incerta, mas sempre bonita.
Por mais furiosa que seja,
ou por mais mansa que esteja,
a beleza de uma onda é incontestável,
tanto quanto a do amor.


Nenhum comentário: