27 de dez de 2006

Que pena!




É triste ainda existir a pena capital.
Claro que nada justifica os homicidios cometidos pelo ditador Saddam Hussein, mas acima de tudo, nada justifica a pena de morte. Fere o direito humano maior que é o da vida. Não se paga um crime com outro crime. Crime, aliás, que nao nomeia o criminoso. Será da justiça. Mas quem é a justiça? É preciso dar nome a ela.
Perderam a chance de ver um criminoso pagar, que fosse por toda a vida, por crimes que cometeu durante décadas. Sendo mais otimista, de se arrepender de muitos. Ou que fosse somente de alguns.
Sou contra a pena capital, por qualquer motivo que seja. Deixo claro que sou totalmente contra qualquer abuso de poder, por mínimo que seja. E, claro, contra também qualquer crime (dentre eles o próprio abuso). Não estou indignado a favor de Saddam, pelo contrário. É que a pena de morte foi abolida há anos, pela maioria dos países ocidentais (fora os EUA) e tantos outros orientais, por ser uma punição que não resolve o problema da criminalidade, nunca resolveu, e só piora.
Sei que é mais fácil julgar quando nao somos vítimas de crimes como os que ele cometeu. Mas aproveito a minha sanidade para me indignar contra a pena de morte sob quaisquer circunstâncias.

2 comentários:

Neyla disse...

eita!
não é que eu tinha me esquecido de comentar aqui!
e cheguei bem tarde, pq ele já até morreu..

Neyla disse...

ahh!
e vc mudou o layout do blog!
;D