22 de mai de 2009

Nem Um Pouco Perfeito



Eu confesso que errei.

Confesso que fiz,

E que deixei de fazer.

Confesso que quis

E não aceitei.

Confesso que peguei

Sem nem mesmo poder.

Que estudei, eu confesso.

Que deixei de estudar, muito mais.

Que não aprendi.

Que eu li.

Que fiz escondido.

Que não dei a mínima

Pro acontecido.

Que briguei, que chorei,

Que eu ri quando não permitido.

Que fraquejei, que não sei.

Que passei despercebido.

Confesso que gostei,

Que zanguei, que olhei.

Confesso também que ouvi.

Que saí e que também não liguei.

Que não vi.

Que já me esqueci.

Que não me lembrei.

Bati, prometi, apanhei.

Me vinguei.

Também me confundi.

Aceitei, subornei e fingi.

Tanta coisa, eu confesso que vi.

Confesso, não me arrependi.

Confesso que é pouco.

Tanta coisa eu confesso.

No entanto, uma coisa eu te juro.

É por você que estou ficando louco.

3 comentários:

Iula disse...

Esse amor também me deixa louca.

Gondim disse...

wow xará!
tá ficando bom nesse trem!
parabéns
gostei do texto... tem umas tiradinhas singelas mas muito inteligentes... muito bom

Larissa Triers Jasse disse...

adorei o texto.. Muito bom, hein....