16 de nov de 2009

Josinete














Josineti era bem diferente.
Cresceu viciada em internet.
Ao vivo, conheceu pouca gente.
Na rede, era a mais populete.
Só saía do quarto doente,
Ou então pra comer um croquete.


Depois de ouvir o fuxico
Que essa internet era um tédio,
Seus pais decidiram acabar com o futrico.
Precisavam encontrar um remédio.
Josinete ainda usava pinico,
Não podia sofrer tanto assédio.


Foram ao médico com Josinete.
A primeira ordem, cortar a internet:
"Criança pequena precisa brincar.
Esse negócio de orcuti e tuíti,
Fez meu casamento acabar em desquite.
Imagina se essa criança aprender a usar."


Retornaram pra casa com uma medida.
Cancelaram a internet tentando abrir a janela da vida.
Só não perceberam que essa saída
Só funcionaria no tempo do videocassete.
Nesse dia, a menina entrou para o quarto 
E dormiu, sem enquete.


Na outra manhã, 
Junto com a net,
A guria sumiu. 
E mesmo sendo procurada, 
A menina não foi encontrada.
Ninguém mais a viu.

3 comentários:

Iula disse...

Meu beeem, que mistério!
=P

Ledark disse...

E para onde ela foi?
Onde está a solução?
Talvez tenha morrido
ou presa por inquietação

Lucão disse...

hehehehee
apesar de ter criado, tb nao sei.
Mas suspeito muito que Josinete não tinha vida fora da internet, por isso sumiu.