2 de jan de 2010

Meu Espelho












Algumas coisas

Preciso dizer,
Com toda franqueza.
Sou moço honesto
E modesto.
Eu não sou quebra-galho.
Tenho bons gestos.
Além do amor,
Me dedico também ao trabalho.
Não sou só esforço,
Sou mente.
Poucas vezes menti,
Mas sou gente, 
Eu erro,
Sem medo, admito.
Eu sou forte, 
Mas conto também com a sorte.
Não uso do berro,
Tenho meu norte
Nas coisas boas que prezo.
E levo comigo a certeza
Que até a mais nobre fortaleza
Um dia cai.
Porém, se queres
Ser como descrevo,
Te dou um conselho:
Comece no berço,
E se não puder ser o espelho,
Procure ser ao menos um terço
Do grande homem  
Que foi e que é 
O meu pai.

4 comentários:

Ana disse...

Que lindo, Parabéns gracinha.. ficou muito bom. ;)

Na toca do coelho disse...

Essa foi arrancada de dentro de algum lugar entre a cabeça e o coração. Muito legal, marmota.

Lucão disse...

:)
Que bom!
Essa é pro meu pai
;)

Anônimo disse...

E tem gente que ainda diz que filho é "sacrifício"