20 de jan de 2010

Hipocondríaco
















Dois amigos discutem sobre um problema irremediável:

- Minhas vistas estão escurecendo.
- Toma!
- O que é isso?
- Uma lanterna.
- Não consigo segurar. Meus braços estão doendo. Você não tem um remédio aí?
- Esquece essa sua mania.
- Então me dá um remédio.
- Pra dor no braço?
- Não. Pra esquecer.
- Claro que não. E mesmo que tivesse, depois você ia querer um pra se lembrar.
- É! Seria ótimo. Você tem aspirina? Acho que vou começar a ter dor-de-cabeça.
POW!
- Put*& #$@! Por que me chutou? 
- Pra você esquecer a dor-de-cabeça. Passou?
- Agora eu preciso de um remédio pra dor na perna.
POW!
- Cara%$#@! Meu braço! Pára com isso!
- É pra você esquecer a dor na perna.
- Mas se você continuar me batendo vou ter que tomar uns 20 comprimidos pra dor passar...
- ...Por que você tá me olhando com essa cara? Nem vem que eu não vou fazer isso!
- Só mais um, vai! Já pensou? 20 comprimidos! Pode ser um murro bem forte e no rosto se quiser.
- Você é louco!

5 comentários:

clarissa toledo disse...

acho que este cara remediado está!
=P
gostei

Lucas Gondim disse...

eu acertaria esse golpe de misericórdia nele. :P gostei do texto.

Kássia Reis disse...

Conheci um hipocondríaco que era um verdadeiro turista de farmácia! Ótimo conto! Também gostei! Beijos!

Hannah Abraão disse...

rs Muito bom! Gostei do seu blog, vou ver se volto depois! bjs, Klycia

Que tal conhecer o meu?!
Cadeira de balanço - http://velhasarahamin.blogspot.com/

Rubo Medina disse...

Na brincadeira, vc abordou um tema muito sério. Ponto franco de algumas pessoas. Parabéns, Lucas.